Ponte miocárdica

Esse termo resume o que eu passei nos últimos 10 dias. Mas vamos ao começo de tudo:

Na segunda-feira retrasada, dia 16, por volta das 22 horas, enquanto assistia TV tranquilamente com a minha esposa, comecei a sentir dores no peito. Tenho um histórico de procurar o cardiologista sempre que sinto algo estranho, mas todas as vezes anteriores os exames não detectaram nada. Inclusive uma das vezes fui ridicularizado pelo cardiologista após sentir uma extra-sístole mais forte que o normal. Ele riu, dizendo que “não é nada”, como se minha atitude tivesse sido ridícula. Diante desse histórico, minha reação foi a de aguardar para ver se a dor passaria espontaneamente.

Passei uma péssima noite, praticamente sem conseguir dormir, pois a cada movimentação que fazia com meu corpo, sentia dores fortes no peito, associadas ao batimento cardíaco (cada batimento dava uma espécie de “pontada”). Logo pela manhã do dia 17, resolvi ir ao hospital. Lá, fiz um ECG, fiz um exame de sangue e tomei alguns remédios para a pressão, que nem estava muito alta (13×8), e com o tempo a dor foi diminuindo. Os exames não mostraram alteração nenhuma, e recebi um pedido para fazer uma cintilografia, que fui fazer imediatamente.

A cintilografia foi feita em duas etapas: a primeira em repouso, que fiz nesse mesmo dia, e a segunda na esteira, que fiz no dia 19. A médica que me atendeu disse que a princípio o exame não tinha detectado nada, mas que o resultado detalhado – e portanto mais exato – sairia em 3 dias. Já no dia seguinte (20), me ligaram dizendo que o resultado já estava pronto. Aproveitei para pegá-lo logo, já que havia uma consulta marcada com meu cardiologista no dia 21. O resultado apresentou uma alteração, mas minha ignorância no assunto não me permitiu saber o que era exatamente.

No sábado (21) fui à consulta, e ao ver o resultado o cardiologista recomendou um cateterismo. Me assustei bastante no início, mas como não havia nada a fazer, paciência… Combinamos de eu me apresentar no hospital para internação no domingo, dia 22, para fazer o cateterismo no dia seguinte (23) pela manhã. Logo após o exame – que correu muito bem – me informaram que não fora detectado entupimento algum, mas que eu possuía a tal “ponte miocárdica”. No dia seguinte (24), recebi alta.

Pelo que entendi, trata-se de um “defeito de fabricação”, onde uma das artérias, ao invés de passar sobre os músculos do coração, passa no meio deles. Assim, quando há exercício intenso (o que realmente ocorreu no dia 16 pela manhã), o próprio coração estrangula essa artéria, causando a dor. Ainda não pude conversar com o meu cardiologista – o que devo fazer amanhã – mas pelo (pouco) que entendi, não é nada muito grave. É uma condição que não é tratável, e com a qual terei que conviver para sempre.

Resolvi escrever aqui no blog porque sei que terei que explicar inúmeras vezes. Não quis dar uma notícia curta antes de saber o motivo para não causar preocupações desnecessárias, e só agora consegui ficar mais descansado para escrever o texto.

O fato é que já estou me recuperando bem do cateterismo, e estou muito satisfeito de ter descoberto qual é o problema que eu tenho. Quando tiver mais notícias aviso.

Um grande abraço a todos e um ótimo 2014!

Anúncios

29 comentários sobre “Ponte miocárdica

  1. olá amigo, eu sou portador de ponte miocárdica , sintomática a 11 anos, e temos um grupo de pessoas , da mesma forma , temos um blog , ponte miocárdica como tratar , e também,temos um grupo no face , eu sou portador de ponte miocárdica, gostaria de fazer um convite para se juntar a nós, seria um prazer, abçs att amauri prudente s p .

  2. Sou portadora de ponte miocardica e marcapasso definitivo e estou indiguinada com uma tal de lei que nao ampare eu me aposentar ou sair de licen?a saude por essa patologia. Porque os medicos acham que e normal so falta dizer que e mentira os sintomas que eu sinto. Tenho 34 anos de trabalho e 53 de idade e os medico diz que eu nao posso sair nem de licen?a quando eu estou ruim.isso e um absurdo nos ajude resolver esse problema.. De licen?a a saude. Abra?o rita

  3. eu tenho ponte no miocardio faz3anos que descobrir,mas sinto dores muito fortes no coraçao.nao posso mem aperiar.

  4. Minha filha há 9 dias esta no cti e só ontem fez o cateterismo e foi detectada a ponte miocardica. A história dela é igual a sua a dor apareceu do nada. História igualzinha so q vc não falou da trombofobina. A dela deu 1,3 e baixou. Me ajude por favor, dizendo qual os remédios e se há perigo. Obg.

    • Não tenho ideia do que seja a “trombofobina” de que você fala; meu médico nunca falou nada a esse respeito.

      Não estou fazendo tratamento nenhum, apenas parei com os exercícios físicos, e a dor nunca mais apareceu. Minha vida está praticamente a mesma de antes, e só de vez em quando sinto uma espécie de incômodo no coração, como se fosse uma taquicardia, geralmente depois de algum esforço repentino. Um exemplo: ao sair do trabalho, onde fico sentado por horas, tenho que subir dois lances de escadas; quando subo muito rápido, dá esse incômodo, mas nem chega a ser uma dor, e que passa logo em seguida.

      Boa sorte para sua filha, que Deus ilumine os médicos e prescrevam o tratamento adequado às necessidades dela.

      • Ola, tenho 30 anos de idade, e a 2 meses senti essa dor que vc sentiu, fiquei internada 4 dias e passei por todos esses exames, igualzinho, tbm no cateterismo fui diagnosticada com ponte miocardia, sou agente comunitaria de saude,e como nao posso fazer exercicios estou em fase de readaptação, ainda não me adaptei 100% aos remedios e ainda sinto pontadas.

  5. Olá,descobrir da pior forma esta anomalia congênita,tive um infarto em repouso ao acordar em 2011.Agora no fim de 2015 tive outro infarto novamente em repouso medicado dês de 2011,de la para cá convivo com dores constantes e agora último episódio a dor piorou,antes doía o braço esquerdo,as costas o maxilar pescoço,agora irradia até o ombro e peito esquerdo isso o dia inteiro,as vezes fico uns 2 dias sem dor é raro. Pior que cardiologistas dizem não ser nada,alguns dizem que eu não infartei,aí quando mostro o resultado das enzimas e o ecocardiograma com as lesões aí a conversa é outra.

  6. ALGUNS CARDIOLOGISTAS É QUE SÃO IDIOTAS. REALMENTE É UM PROBLEMINHA, MAS QUE DÁ OARA CINTROLAR COM ANSIOLÍTICOS. VEJA NO FACEBOOK PONTE MIOCARDICA AMAURI VIDEOS. SAO 12 VIDEOS BEM INTRESSANTES

  7. Uma pessoa com ponte miocárdio tem de deixar praticar exercício físico?
    Ainda não sei a origem da minha dor, mas há uns anos (2 ou 3) que sempre que praticava exercício físico de alta intensidade (corrida ou bicicleta) que, além de atingir, níveis altos de frequência cardíaca, passados 1h ou 2h após terminar o exercício ficava com uma dor no peito. Já fiz vários exames, já fui observada por vários médicos e nunca nenhum conseguiu detetar a origem da minha dor. A ultima cardiologista que consultei pediu-me que fizesse um Angio TAC coronário pois é a unica forma que detetar ( de forma não evasiva) alguma patologia de origem congénita. Entretanto, deixei de fazer exercício intenso e comecei a fazer Pilates, Yoga e Stretching… no inicio correu bem. Mas das ultimas vezes que fui, fiquei com a dor/aperto no tórax. Tenho esperança que não seja nada de origem cardíaca, mas não sei… espero poder retomar a minha rotina de exercício físico brevemente e sem grandes restrições.

    • Difícil dizer, já que não sou especialista, apenas um portador de ponte miocárdica. Porém, pelo que leio por aí, parece que exercícios físicos complicam sim. Minha dor no peito surgiu depois de exercícios, e sempre que preciso correr por algum motivo, sinto o desconforto. Boa sorte nos seus resultados!

    • Olá, sou Constantino Júnior de Belém PA. Tenho 46 anos, Descobri que tenho a ponte Miocárdica. isso é uma condição congênita .No meu caso, nao sentia dor nem falta de ar , somente na atividade física intensa ficava gelado, pálido, lábios roxos. Os exames q vc precisa fazer para constatar é o teste hergometrico se der alterado faça a cintilografia do miocárdio continuando alterado , parte para o cateterismo. No cateterismo é verificado o problema. Tbm gostaria de saber como fica atividade física de uma pessoa que tenha a ponte Miocárdica. Sou militar e sempre convivir com atividades físicas intensas. Corridao e/ou musculação. ZAP 91 982929261

      • 16/02/2017

        Oka Constantino, tudo bem ? Descobri que tenho sem querer tambem apos uma pontada no peito dia 22/01/2017, o que me entriga é pq nunca tive nada e pq so agora tenho38 anos e sempre ti e uma vida saudavel e praticante de exercicios, e agora tive que cortar, so caminhada, cheguei ate correr bem devagar com 120 batimentos controlados com o monitor cardiaco mas nao me senti bem com incomodo no peito , alteracao de batimentos e fui ontem ao hospital onde fiz eletrocardiograma e estava normal, me deram um comp de Diazepan e me deixaram em repouso, as plaquetas estavam boas, mas fico na duvida quanto aos exercicios fisicos tambem

  8. Acabei de descobrir sobre a PM. Fiz o cateterismo ontem 1/6/16.
    Como vc se trata?
    Quais as linitacoes?

    • Não consegui um cardiologista que conhecesse bem o assunto, então procurei informações pela internet e tomei as decisões eu mesmo:

      -Não faço nenhum tratamento médico. Meu médico disse que poderia continuar a vida normalmente, mas sei que isso não vai funcionar porque sei o que senti no dia, sei que pode voltar a acontecer, e sei o que acontece toda vez que me esforço um pouco mais.

      -Minha limitação são só os exercícios mais pesados, que me traziam incômodos, então parei de fazer, apesar de o médico ter dito que eu poderia continuar. Aliás, parei de fazer exercícios totalmente desde então, mas pretendo voltar a fazer exercícios leves: caminhada e/ou pilates.

      Mas note que meu problema não é grave: eu sinto apenas um incômodo quando me esforço mais que o normal, mas a dor forte no peito só aconteceu uma vez, e nunca mais. Por isso não me preocupo tanto com o problema. Consigo viver quase normalmente, ao contrário de outros portadores, que vejo que têm incômodos e dor constantes. Felizmente não é o meu caso, e espero que não seja o seu.

      Boa sorte!

      • Meu filho de 17 anos foi diagnosticado recentemente com essa doença depois de um episodio de um pequeno infarto. A maioria dos médicos dizem que não é nada demais. E é sim, uma doença perigosa e de alto risco com recomendação de repouso, evitar pegar peso e etc. Como não sou de escutar só o que 1 (um) medico diz…estou pesquisando muito sobre essa doença e escutando vários profissionais. Ainda mais q meu filho não só tem a “Ponte miocárdica”, como também foi descoberta a “Cardiomiopatia hipertrófica” cada uma doenças dessas doenças é caso de morte súbita.

      • Olá, vai por mim já sofri vários infartos devido a Ponte miocárdica! Foi o que me diziam vida normal! NÃO FAÇA EXERCICIOS PELO AMOR DE DEUS! O máximo uma caminhada ok? Estamos a Deus dará! SAÚDE E BOA SORTE!!!!!

  9. a dois anos fui diagnosticado com PM apos um IAM,fiz o cateterismo e de entao para ca frequentemente tenho ido as emergencias,mas os medicos parecem que nao conhecem esta anomalia e nao se interessam no tratamento,tenho 50 anos estava afastado ate mes passado,o inss me liberou e o medico do trabalho das duas empresas onde trabalho nao me permitiram voltar. hoje nao estou trabalhando e nao estou segurado….alguem pode me orientar

  10. A dois anos foi diagnosticado esta anomalia e de entao para ca tenho estad numa grande maratona para conseguir um medico que se intersse em me acompanhar no tratamento ,nao se importam. estou sintomatico estava afastado a dois anos e este mes cessou meu beneficio junto ao inss.mas o hospital onde trabalho me avaliaram incapacitado para o retorno marquei outra pericia ontem e foi desconsiderado e negado,hoje nao estou nem trabalhando e nem segurado,nao sei o que fazer,alguem pode me orientar

    • Eu sou rogerio e tambem sou portador da ponte miocardica descobri em 29/05/2014.apos cer enternador com suspeita de enfarto foi feito cateterismo…a medica me deu alta e passou metropolou de 25 mg e AS de 100 e falo q era p/seguir a vida normal .depois de algum tempo apos passa por varios cardiologista todos falava a msma coisa q poderia para de tomar o medicamento e isso nao era nada o ultimo falo q eu poderia treinar pesado na academia assim fiz voltei a treinar mais de vez enquando eu me sentia mau durante treino meio pesado no ultimo domingo me senti um pouco tonto o caracao deu uma acelerada

      parei imediato o treino fiquei uns 3 dias sentindo meio tipo mau estar na regiao do peito porem voltei a tom…ar o mediamento e parei com os treinos voltei ao medico fiz um checape biometria o resultado o medico falo o msmo q nao era nada vida normal …mais tomei a desizao de para de treinar e de joga bola tambem….

  11. Sou rogerio tenho 31 anos e descobri q sou portador da ponte miocardio desde 29/05/2014 nunca centir dores no peito nao os sintomas q sinto e uma mal estar na regiao do peito quintura sentia apos exercios pezados na academia..
    Apos o diagnostico avia parado com os treinos ,futebol…porem depois de uns tempos apos passar por varios cardiologista a conversa era a mesma que nao ceria ,nada vida normal voltei a treinar joga bola porem com caltela depois de um treino centi um pouco de tontura o coracao acelerou ai resolvi

    pesquizar entao decidir para de treinar e joga bola …

  12. Bom dia a todos.
    Me chamo Felipe, tenho 25 anos, faço exercícios físicos constantes, sou militar, e recentemente fui diagnosticado com Ponte Miocardica.
    Não sentia nada, foi verificados nos exames que são feitos durante cada promoção da minha carreira, caso contrário, nunca iria saber.
    Gostaria de saber mais informações, e se for o caso, quem tiver montado um grupo de WhatsApp para tratar desses assuntos, eu agradeço.
    (91) 981447672.
    (91) 991733338.

  13. Boa Noite

    Fui diagnosticado com P.M após um treino intenso de cross fit, inicialmente trataram como infarto, fiquei 10 dias no CTI e após o cateterismo ficou confirmado o diagnostico. Segundo minha cardiologista tentar seguir uma vida normal, com uso de medicamentos como o verapamil que ajuda a relaxar a artéria. Pretendo retornar os treinos de forma bem moderada, pq exercícios fazem bem para a saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s